6.8.17

PESCADORES


Pescadores somos todos nós
aparelhados de armações e linhas
adivinhando os altos mares
ou os rios de passagem.
Há quem embarque ao encontro
do cardume maior da sua vida.
Há quem entre na água a terra à vista
e com pequeno peixe se contente.
Eu vou eu volto espera-me em casa
é o que dizem os pescadores do longe.
A casa sempre espera mas as mulheres
não aguentam tanto mar
tão pouco homem
ainda que farto o peixe.
Pescadores somos de mar e lua
experientes de tormenta
sabedores de marés e mareantes
a aventurar amores de travessia.

Partimos. Em terra fica um cais
de amarração e um relógio de areia
a contar dias até voltarmos
de rede rota e mãos vazias.
Pescadores, marinheiros
e outras gentes somos
armados de saudade e teimosia
a crer num amanhã de farta pescaria.


Licínia Quitério

1 comentário:

Graça Pires disse...

"as mulheres
não aguentam tanto mar
tão pouco homem "
Só mesmo tu para dizeres assim...
Uma boa semana, Licínia.
Um beijo.

arquivo

 
Site Meter